Como se prevenir

Atualizado em 16/03/2020 às 14:18

O Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (nCoV-2019) foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram identificados em meados da década de 1960. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Covid - 19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o nome da doença causada pelo novo coronavírus passa a ser Covid-19.

A OMS afirmou que a escolha se deu pela “fácil pronúncia”. A entidade buscou as iniciais de Corona Vírus Desease (doença, em inglês) e o ano de seu surgimento, para definir a nomenclatura como Covid-19.

A palavra coronavírus refere-se ao grupo ao qual o vírus pertence, e não à última cepa. O vírus em si foi designado como SARS-CoV-2 pelo Comitê Internacional de Taxonomia de Vírus. (Fonte: SES/SC).

Sintomas

Os sintomas mais comuns entre os pacientes hospitalizados foram febre, tosse e falta de ar. Dores musculares e de cabeça, bem como confusão mental, irritação na garganta e desconforto no peito também foram observados.

Como se prevenir:

  •  Lavar as mãos frequentemente com água e sabão e passar álcool em gel.
  •  Manter distância e evitar tocar em pessoas doentes.
  •  Evitar lugares aglomerados e/ou fechados.
  •  Quando tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz.
  •  Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
  •  Não compartilhar objetos de uso pessoal.
  •  Evitar deslocamentos enquanto a pessoas estiver doente.

O consumo de produtos de origem animal crua ou mal cozida deve ser evitado. Carne crua, leite ou órgãos de animais devem ser manuseados com cuidado, para evitar a contaminação cruzada com alimentos não cozidos, conforme boas práticas de segurança alimentar.

Detecção

Para avaliar se é um caso de coronavírus, o profissional de saúde deverá coletar duas amostras respiratórias. As amostras devem ser encaminhadas com urgência para os Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) para o chamado exame de exclusão. No caso de Santa Catarina, os exames são realizados em Florianópolis. 

Pelo protocolo adotado pelas organizações de saúde, caso apresentemos resultados negativos desses exames, as amostras seguem para os laboratórios de referência para realização de análise de metagenômica, que identificará ou não o novo coronavírus. Se for identificado um caso mais simples, como por exemplo, Influenza B, o caso é logo descartado.

Formas de transmissão

O novo coronavírus é capaz de infectar humanos e pode ser transmitido de pessoa a pessoa por gotículas respiratórias, por meio de tosse ou espirro, pelo toque ou aperto de mão ou pelo contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido então de contato com a boca, nariz ou olhos.

Tratamento

Os cuidados serão realizados pela equipe de saúde de acordo com a gravidade do caso.

Acompanhe as notificações de casos da doença pelo Brasil e Mundo no link http://plataforma.saude.gov.br/novocoronavirus/

Informações da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

 


publish